16.6.11

I Feel Plastic (O neon da noite torna os meus olhos translúcidos no fogo)



deeper and deeper ao fundo como se eu transgredisse - lânguido - a década de 90 num grito de prazer enquanto a dor nos lábios preenche orifícios. por dois anos você foi o abutre febril & desonesto (doses homeopáticas de cinismo). vesti uma máscara doentia, transbordei cubículos hediondos com o meu esplendor de persona confessa contra o filho da puta tatuado no teu pescoço.

ou:

energias fundamentais guardadas para sexta: noite onde a escuridão é ofuscada por brilhos mecânicos. trancados no banheiro, ainda somos feras sem persuasão. nossos problemas se resolvem com o auxílio da moda, dos conselhos, das drogas, de ives saint laurent? absolutamente, não.

ou:

irei engolir o silêncio deste navio.

23 comentários:

  1. silêncio amargo e cortante...
    Gosto da forma que escreves ;)
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Olá...

    Obrigada pela visita, volte sempre que quiseres...

    Vou lhe dizer uma coisa: Eu gostei da forma como tu te expressas... é como um grito no silêncio das convenções... Muito interessante, ó Impenetrável... Bom que gostou da minha escrita.

    Ah, tomo a liberdade de acrescentar-me a tua lista de seguidores. Fico por aqui...
    Se quiseres me dar o prazer da sua presença na minha lista também, ficarei muito feliz!

    Um forte abraço pra ti!

    ResponderExcluir
  3. Olá!

    Venho conhecer seu blog, muito bom!

    Eu já fui silencio hoje mas só até descobir o eco.

    Um forte abraço!

    Se puder- venha conhecer meu blog- espero que goste!

    Até lá.

    ResponderExcluir
  4. Olá Lacarne, que tudo permaneça contigo ao seu desejo!
    E deveras agradecido venho até cá, não somente pela tua gentil visita e comentário por lá, mas, pelos seus escritos que conheci agora e por demais me agrada o teu modo em ajeitar palavras em belíssimos textos. Desnecessário dizer que são de enorme expressividade!
    Tal como este final. Irei engolir o silêncio deste navio!
    E uma expressão de sentimentos de verdadeira profundidade!
    E por outro lado, em certos momentos engolir sapos, isso creio eu e muito pior e mais dorido que o silêncio!
    Parabéns por belos e expressivos textos, e pelo livro, um dia também talvez eu faça o mesmo!
    E por agora somente desejo a você e todos ao redor intensa e feliz existência, abraços e até mais!

    ResponderExcluir
  5. Você é profundo não acho que seja impenetrável, muito pelo contrário.


    Em fim...

    Também acho bobagem discutir sobre maconha. Meu blog é uma baixaria não perca tempo com aquilo. rs

    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Olá Antônio! Passando para agradecer a visita e o comentário, como também, dizer que adorei o texto, bastante profundo.

    Abraços e boa noite pra ti.

    Furtado.

    ResponderExcluir
  7. A começar pelo título, tudo é forte e tocante. Amei.
    Grande abraço

    ResponderExcluir
  8. adorei e já sou seguidora daqui estarei aqui sempre

    beijosss

    ResponderExcluir
  9. O silencio amargo e cortante pode ser tambem reflexivo...abraços de bom final de semana.

    ResponderExcluir
  10. Estimado Amigo:
    Um sentir só seu sobre a existência que viveu com dor e sofrimento passados.
    Escreve de forma algo corajosa e autêntica de si.
    Abraço amigo grato pela sua visita ao meu blogue e pelo que lá expressou que gostei muito.
    Apareça sempre. A porta está aberta.
    Sempre a admirá-lo

    pena

    Bem-Haja, pela simpatia.
    Escreve de forma conseguida o que vai em si e no seu sentir e ser de forma sensata repleta de seriedade revoltada.

    ResponderExcluir
  11. Palavras muito profundas.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  12. Querido amigo passando para desejar um feliz final de semana beijos no coração,Evanir.

    ResponderExcluir
  13. Gostei da profundidade com que escreves.
    O navio em que navegamos tem sempre escondido locais de silêncio onde interiorizamos o que a alma dita.
    Muito bom
    Bom fim de semana

    Bjgrande do Lago

    ResponderExcluir
  14. Oi, adorei a visita no meu blog. Como é seu nome, bom não importa, adorei conhecer teu cantinho, é muito legal a tua escrita é diferente, tu usa palavras muito bonitas e cultas.


    Beijo, linda semana!

    ResponderExcluir
  15. NOssa gostei muito de como vc emprega as palavras...
    Muito bom seus textos
    Adorei sua visita em meu blog
    sempre que quiser apareça por lá, será sempre bem vindo

    Beijão

    ResponderExcluir
  16. Ou...que bom (eu) ter mergulhado neste (a)mar de emoções

    ResponderExcluir
  17. Belo e inteligente texto!

    Eu detesto o silencio, prefiro diálogo, brigas, gritos, mas que tudo chegue a um consenso. Acho que o silêncio é covarde, ele não permite que as coisas se esclareçam, que tudo volte ao lugar certo, além do mais, nada é mais ensurdecedor que o silêncio... rs

    Sigo-te! :)

    ResponderExcluir
  18. aquele dia só postei por sua pedida, tava num desanimo, mas foi bom.
    seu blog é muito bom, textos que sustentam abrçs

    ResponderExcluir
  19. Absolutamente influência do Kerouac?

    ResponderExcluir